A ilha de Robinson Crusoé

Não eram grandes navios, como aqueles descritos nas histórias de piratas e corsários, mas um amontoado de pequenos barcos de pescadores balançando lentamente com as ondas. Mesmo assim, enquanto atraco no píer do tranquilo vilarejo de San Juan Bautista, é a atmosfera de um dos grandes clássicos da literatura universal que me vem à cabeça.… Continuar lendo A ilha de Robinson Crusoé

Milagre literário

No próximo mês, acontece uma das mais tradicionais festas religiosas do país, a Festa do Senhor Bom Jesus de Iguape, com mais de 300 anos de tradição. É quando esta pequena cidade do litoral paulista, a 175 Km da capital, recebe milhares de pessoas atraídas pela fé, pela religiosidade e pela crença de uma pedra… Continuar lendo Milagre literário

Como (e porque) não fotografar em viagens

Começarei por uma pequena e reveladora história. No início de 2013 embarquei em uma série de viagens organizadas pelo Turismo Social do Sesc. Tinha como missão fotografa-las, mas sem me preocupar com os lugares em si, com paisagens e lugares exóticos, registrando apenas a forma como os integrantes de cada roteiro se relacionava com o… Continuar lendo Como (e porque) não fotografar em viagens

Cortázar: um escritor entre duas cidades

Na próxima semana a Companhia das Letras lança uma nova edição (e nova tradução) de O jogo da amarelinha, do escritor argentino Júlio Cortázar. Ambientado em Paris e Buenos Aires, reflete sua vida e sua obra, cujo imaginário divide-se entre as duas capitais. Capa da nova edição de O jogo da amarelinha Júlio Cortázar é… Continuar lendo Cortázar: um escritor entre duas cidades